Paróquia de Santo Antônio

Matrimônio

ORIENTAÇÕES para a CATEQUESE

em preparação da celebração do SACRAMENTO do MATRIMÔNIO

 

Catequese em preparação ao sacramento do matrimônio 

Os membros da pastoral familiar são os responsáveis pela catequese em preparação ao sacramento do matrimônio. Antigamente esta catequese foi chamada de “curso de noivos”.

No final do mês de janeiro de 2018, o Papa Francisco comentou da necessidade de se promover uma catequese matrimonial para os noivos, e ainda detalhou que seria um itinerário indispensável para que jovens e casais revivam a sua consciência cristã amparada pela graça dos dois sacramentos: batismo e matrimônio.

A palavra itinerário, que é sinônimo de percurso, e a palavra catequese nos remetem ao caminho do discernimento vocacional dos noivos.

A proposta atual da Igreja é que o itinerário seja realizado em dez encontros quinzenais, num espaço de tempo aproximado de um semestre.

Sempre que possível os noivos sejam acolhidos e preparados na comunidade onde residem. Não havendo a possibilidade, seja orientado pela Pastoral Familiar paroquial como e aonde realizar a catequese em preparação ao sacramento do matrimônio.

Documentação necessária para a inscrição na catequese matrimonial: CPF, RG e comprovante de endereço. Em tempo: no momento da inscrição é necessário adquirir na secretaria paroquial o material necessário para a catequese matrimonial, ou seja, o livro indicado.

 

O anúncio do matrimônio – proclamas

Iniciada a catequese em preparação ao sacramento do matrimônio, em data combinada com os agentes da pastoral familiar, os noivos serão apresentados na comunidade onde residem numa celebração dominical. Esta apresentação servirá de primeiro proclamas.

Concluída a catequese em preparação ao sacramento do matrimônio, em data combinada com os agentes da pastoral familiar, os noivos serão novamente apresentados na comunidade onde residem numa celebração dominical. Será comunicado que concluíram os encontros de catequese em preparação ao sacramento do matrimônio. Esta apresentação servirá de segundo proclamas.

O terceiro proclamas acontecerá na capela de um dos noivos, durante a celebração dominical que antecede a data do sacramento do matrimônio. Ao final da oração da comunidade, se presentes, os catequistas da pastoral familiar motivarão a comunidade a rezar pelos noivos.

Ambas as datas e a capela onde foram anunciados os dois primeiros proclamas, serão anotadas no certificado de conclusão. Sobre o terceiro proclamas os catequistas da pastoral familiar comunicarão a data na secretaria paroquial.

 

Agendamento da celebração do matrimônio

Na Paróquia de Santo Antônio da Lapa o agendamento da celebração do matrimônio deverá acontecer pelo menos dois meses antes da data prevista para a mesma. Quanto ao acolhimento do agendamento, dependerá da disponibilidade da agenda paroquial.

Na Diocese de São José dos Pinhais a celebração do sacramento do matrimônio acontecerá sempre num templo cristão-católico.

 

Documentos necessários

– Certidão de Batismo de ambos os noivos com data limite anterior a seis meses da celebração do matrimônio, com anotação da margem lateral ao registro de batismo.

– Certificado da conclusão da catequese em preparação ao Sacramento do matrimônio.

– Declaração de agendamento ou fotocópia da certidão de casamento civil.

 

Conversa dos noivos com o pároco

Pelo menos um mês antes da celebração do matrimônio, depois de concluída a catequese que a antecipa, o pároco chamará os noivos para um momento de conversa conforme orientação canônica.

 

A celebração do matrimônio cristão

A celebração do matrimônio cristão é liturgia da Igreja. Portanto, deverá seguir o rito romano. Que os noivos:

– Conversem antecipadamente com o padre ou diácono que assistirá o seu matrimônio.

– Preparem a celebração e a vida matrimonial realizando um dia de retiro espiritual, e neste retiro escolham os textos da Palavra de Deus a serem utilizados na celebração. Também busquem conhecer e refletir os compromissos matrimoniais a serem assumidos na liberdade de cada um, na vivência do amor e da fidelidade, e na responsabilidade do acolhimento e da educação dos filhos que Deus vai lhes confiar.

– Evitem-se comentaristas para a celebração. Se houver, conversar antecipadamente com o padre ou diácono que assistirá a celebração do matrimônio.

– Realizem a confissão sacramental pelo menos dez dias antes da celebração do matrimônio.

 

Orientações para os profissionais

– Não será utilizado o genuflexório.

– É permitido o cortejo dos pais, dos padrinhos e dos pajens, desde que não atrapalhem o horário agendado para o início da celebração. Que os profissionais do cerimonial observem as orientações abaixo:

– Que seja usado de bom senso no trajar e no falar. Nunca esquecer que estaremos dentro de um templo cristão.

– Se houver decoração, que não se utilizem flores artificiais. Que os profissionais de ornamentação entreguem a Igreja limpa, da forma como a encontraram, logo após o término da celebração. É proibida a utilização de qualquer material cortante ou de cola nos móveis e no chão.

– Que os profissionais da música sugiram aos noivos temas próprios para o ambiente cristão e que o conteúdo diga o sacramento que celebram. Que os profissionais sugiram sinais que ajudem a celebrar o matrimônio de forma cristã. Evitem-se placas que digam “ainda dá tempo de desistir”, etc.

– Não são admitidos atrasos. Cumprir o horário combinado é sinônimo de boa educação. Os cortejos devem ser realizados antes do início do horário agendado para a celebração do matrimônio.

 

Contribuição financeira

Os noivos dizimistas na Paróquia de Santo Antônio da Lapa são dispensados de qualquer contribuição por ocasião do sacramento do matrimônio na Paróquia de Santo Antônio da Lapa. Os noivos não dizimistas informem-se da contribuição financeira na secretaria paroquial. Se houver transferência entre Paróquias verificar a contribuição no local onde será realizada a celebração.

             Orientações atualizadas no dia 17 de dezembro de 2019.

 Pe. Celmo Suchek de Lima

Pároco de Santo Antônio da Lapa

X