Paróquia de Santo Antônio

A Paróquia

A Paróquia de Santo Antônio da Lapa foi fundada a 13 de junho de 1769. Na praça principal, devotada a Santo Antônio, está a Matriz, dominado pelo seu porte e casario baixo. No eixo da praça, altaneira, Igreja Mãe, de pedra e cal, pesada e austera, faz lembrar os difíceis tempos em que a Lapa não era mais do que um pouso para descanso dos tropeiros que, do Rio Grande do Sul demandavam – meses a fio – ao planalto paulista.

Esta edificação teve sua construção iniciada em 1769 e concluída em 1784. A técnica usada na sua ereção foi a da “taipa de pilão”. Técnica arquitetônica predominante na região. Na sua construção houve significativa contribuição do braço do negro escravizado.

Até o final do século XIV abaixo de seu piso de pedra foram sepultadas numerosas pessoas, como era hábito na época, até a secularização dos cemitérios surgida com a República. No episódio denominado “Cerco da Lapa” dois heróis se destacaram: os coronéis Gomes Carneiro e Cândido Dulcídio, mortos em combate e sepultados na matriz em 1894.

Construída no estilo colonial português, a Matriz de Santo Antônio, homenageia o padroeiro da Lapa e abriga um acervo sacro com peças datadas dos séculos XVIII, XIX e inicio do século XX. O único toque barroco da composição é o domínio horizontal e a predominância dos cheios de uma fachada pouco vazada que resulta numa imagem pesada, atenuada pelo desenho curvilíneo do frontão. Tombada pelo IPHAM em 1938 e pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná em 1972, é o marco arquitetônico mais antigo de Centro Histórico da Lapa.

A Paróquia de Santo Antônio possui atualmente 47 comunidades eclesiais, sendo 41 igrejas edificadas. Pe. Celmo Suchek de Lima é o 31º e atual Pároco.

X